Dicas Para Iluminação de Ambientes

A iluminação adequada nos ambientes tem de ser pensada ainda quando o projeto de decoração da casa está no papel. A iluminação correta garante conforto, equilíbrio e elegância aos locais da casa. Quando acontece de um projeto de iluminação dar errado, e não conferir as qualidades necessárias aos ambientes, ela é capaz de desvalorizar e prejudicar completamente o bom funcionamento dos espaços.  Por esta razão, vale muito a pena seguir algumas dicas de decoradores experientes na hora de pensar na posição dos pontos de luz, no tipo de luminária e na cor da luz utilizada, de acordo com as necessidades específicas de cada local.


 

A iluminação da sala, por exemplo, deve ser muito bem pensada, já que se trata de um ambiente multifuncional. Em um momento é hora de ver TV, em outro ela é o espaço de comer, e em seguida é o local para receber visitas. Às vezes os espaços são integrados e isto também deverá ser considerado no momento de definir o projeto de iluminação. O ideal, portanto, é setorizar os pontos de iluminação, destacando os móveis e regiões principais separadamente, para que eles possam ser acionados separadamente ou em conjunto.

 

Já quanto à cor da iluminação da sala, ela poderá ser amarela ou branca, dependendo da intenção que se deseja criar, sendo a branca mais fria e a amarela mais aconchegante.

 

Na cozinha, a iluminação deverá ser bem clara. Vale lembrar que a cozinha é local de trabalho, constante, e por esse motivo, a princípio precisa ter uma iluminação privilegiada. No entanto, a cozinha tem sido por vezes integrada aos projetos de sala de estar e de jantar, sem muita diferenciação – todos passam a ser locais de circulação social. Por esse motivo, é importante priorizar os locais que requerem mais luminosidade, como as bancadas, além de garantir uma iluminação geral nos locais de circulação, já que na cozinha há sempre mais movimento.

 

Assim, o ideal é privilegiar a cor branca para as bancadas, já que ela deixa os objetos mais nítidos, reproduzindo melhor as cores reais dos alimentos. A luz de circulação pode ser branca também, no entanto, se a sala estiver integrada à cozinha e tiver luz amarela, é interessante criar uma continuidade na iluminação, por meio de tonalidade semelhante, pelo menos parcialmente, para não criar um contraste que faz a cozinha parecer muito fria e separada do restante do ambiente.