Um Pouco da História do Designer de Móveis do Século XX

Diz-se que o tempo é um movimento não apenas linear, mas também cíclico. E esta concepção de tempo pode muito bem ser aplicada à questão da história do designer, uma vez que somo influenciados pelo passado, remodelando-o de acordo com as novas percepções de mundo e aproveitando todos os conceitos que foram tomados por assertividade no passado. Assim como tantas outras áreas, o designer é reflexo de um tempo, de um homem e de todas as suas percepções e reflexões sobre o mundo.

 

Quando se fala em designer é importante lembrar que os primeiros conceitos de designer remontam muito antes da Revolução Industrial, que promoveu grandes modificações no modo de vida das pessoas. Pode-se dizer, portanto, que os primeiros designers da história foram os grandes artesãos, isto desde o momento em que o homem passou a viver em comunidade e sentiu a necessidade de dar formas aos objetos, em especial àqueles que os auxiliavam nas tarefas do dia a dia.

 

No entanto, estes artesãos também perceberam que somente dar forma ao objeto, sem que se agregasse a ele certa beleza e identidade, faria com que o objeto fosse apenas um simples objeto e nada mais. Ao longo do tempo, portanto, os artesãos, que eram hábeis, passaram a se inspirar na própria natureza que os cercava, e foram criando formas novas, embelezando suas produções.

 

Ainda assim, o trabalho do artesão não era repleto de especializações. Alguns artistas acabavam se destacando no ofício de criação de determinadas peças, já que conheciam algumas técnicas que criavam efeitos mais variados.

 

A manufatura, que foi predominante ao longo da história – da Antiguidade à Era Moderna – acabou sendo substituída pela especialização, visto que no final do século XIX já havia um mercado consumidor altamente ávido por novidades e peças que pudessem não apenas auxiliar no dia a dia, como também embelezar os espaços habitados por eles. Foi, portanto, o surgimento dos processos industriais, bem como a divisão do trabalho que separou o design da fabricação. Entretanto, design era somente um dos aspectos da produção mecanizada. Somente o surgimento de reformadores do design como William Morris, que o design passou a ter dimensões teóricas e filosóficas, as quais são largamente aplicadas no dia a dia, além de serem consideradas como arte.

 

Somente então com a chegada da Art Noveau, unificada à teoria da  produção industrial que arte se tornou técnica e, passou a ser chamada de designer.

Aposte no Uso de Móveis Com Regulagem Para a Decoração de Interiores

Para decorar o interior dos ambientes vale muito apostar na versatilidade dos móveis com regulagem. Os móveis com regulagem são uma boa pedida quando é necessário vários usos para a mesma peça, ou por diferentes pessoas, por exemplo, com tamanhos bem diferentes, ou então simplesmente para gerar mais conforto. Também é aposta assertiva para ambientes com espaços reduzidos, já que os móveis vão ganhar uma diversidade nas suas utilizações.

 

A ideia é tirar o máximo de proveito de cada mobiliário. Isto não é apenas uma tendência que está em voga, mas uma realidade que será aplicada cada vez mais na arte da decoração. mesmo para aqueles que possuem o privilégio de viver em ambientes espaços, também podem se valer de todos os benefícios que um móvel com regulagem pode oferecer.

 

Nas salas de maneira geral, é importante fazer um melhor aproveitamento dos sofás, por exemplo, que podem ter regulagem da posição do encosto, sendo alguns inclusive com uma parte mais alta, para a cabeça. Outros modelos de sofás com encontro reclinável, além do apoio para as pernas, são ótimas pedidas.

 

Alguns modelos têm assentos retráteis, permitindo que o sofá seja utilizado com as pernas esticadas ou então como cama, deitando de lado, e outros têm um suporte que levanta, deixando as pernas na horizontal ou só levemente erguidas. Além de confortáveis, os sofás com regulagem são também interessantes em termos de economia de espaço, já que os assentos recolhidos deixam a passagem livre, melhorando a otimização espacial local.

 

Já para banquetas, a ideia do móvel retrátil e / ou com regulagem é mais do que assertiva, principalmente em cozinhas pequenas ou integradas. As banquetas com diferentes alturas podem ser utilizadas com outras mesas, como bancadas, dependendo da situação. Além disso, elas solucionam outro problema que é recorrente aos mobiliários: o uso de móveis por pessoas de diferentes alturas.  Outra vantagem das banquetas com regulagem é na hora da compra, já que a combinação com a altura das bancadas ou da mesa de casa é muito mais garantida do que no caso de peças rígidas, que devem ter a altura planejada para coincidir com o mobiliário existente.

 

É importante também saber que cadeiras, suportes e outros móveis podem ter a opção de regulagem, a qual poderá ser feita pelo próprio morador da casa. As regulagens normalmente são feitas com ferragens, e ferragens aumentam o valor das peças consideravelmente.

Saiba Como Escolher Móveis Certos Para Uma Sala Pequena

A tarefa de decorar ambientes pequenos tem sido a grande dor de cabeça tanto de profissionais voltados para o setor mobiliário, quanto para os arquitetos, os designers de interiores e os proprietários. Não há mais espaço nos grandes centros urbanos, e isto faz com que a oferta de novos empreendimentos imobiliários esteja cada vez mais voltada aos apartamentos que tenham no máximo 60 metros quadrados. Claro que há o mercado de luxo, com a oferta de apartamentos maiores, mas isto não é a grande maioria dos casos.

 

O que garantem os especialistas, para tristeza de quem adora espaço, é que é possível viver bem em apartamentos compactos, além de ser altamente possível tirar o melhor proveito deles, se fizer as escolhas certas para cada ambiente.

 

E com a oferta maciça desses apartamentos compactos, o ambiente que talvez mais tenha perdido espaço é a sala de estar. E, por ironia, é também um dos ambientes em que as pessoas passam a maior parte de seu tempo. Por isso, é importante saber decorar com inteligência para não perder o conforto e a comodidade que a sala oferece aos moradores da casa.

 

Para quem não pretende abrir mão do aconchego do cantinho mais acolhedor da casa, a dica é evitar móveis com tamanhos exuberantes ou robustos por mais bonitos que eles possam ser, já que eles podem impedir a circulação do local ou obstruir janelas e portas. É possível ter uma estante com tamanho menor, um sofá bacana menor e apostar em outros tamanhos e móveis para conjugar melhor o espaço.

 

Reduzir as medidas da mobília não significa abrir mão do bem-estar. Os sofás retráteis são uma prova disto, e os de cores mais vibrantes como amarelo e vermelho, que ajudam a disfarçar a miudeza do cômodo. Outra aposta é a escolha de elementos que possam mudar de lugar, como o puff, que pode servir de apoio para pés e livros, além de ser um objeto de decoração.

 

Para mesas, a ideia é apostar nas que possuem proporções redondas e que costumam se ajustar melhor a ambientes pequenos, por não oferecerem a necessidade de encaixe. Para estantes e painéis, caso haja a necessidade de guardar objetos e eletrônicos, disponha a estante em um das paredes da sala, pode ser a melhor opção. Do contrário, dá para apostar nos painéis, que podem acoplar as televisões mais finas e deixar o visual moderno.

 

Faça uso ainda de luminárias embutidas são eficientes na busca de qualquer intensidade de luz artificial e não ocupam espaço, abajures de canto e mesas de centro.

Faça Uso de Sofá Cama Para Aproveitar Melhor os Espaços

Para quem achou que a peça não seria possível, enganou-se profundamente. O uso da cama-sofá está em alta na decoração de interiores, em especial de ambiente que são bem pequenos. Aliás, a cama-sofá continuará sendo o hit dos designers, uma vez que é difícil fugir da tendência do mercado de casas e apartamentos cada vez menores. Mas é importante que não se confunda cama-sofá, a um móvel de dupla função, que tem o tamanho de um sofá e, quando aberto, de uma cama. Trata-se de uma nova proposta para ambientes pequenos que é deixar a cama com a estética e o conforto de um sofá, para torná-lo convidativo também para se sentar.

 

A Cama-sofá possui algumas características mais peculiares. Para ser montar uma cama-sofá é importante um colchão confortável que não seja muito mole, um painel ou parede onde a cama ficará encostada, além de muitas almofadas para dar aconchego e aspecto de sofá.

 

Uma boa opção é escolher painéis acolchoados para serem colocados na parede que servirá de apoio à cama-sofá. No caso da parede, para deixá-la menos fria ao toque, usar papel de parede também é uma boa pedida. A cama-sofá combina principalmente com ambientes mais íntimos, como quartos e home offices. Isso porque sua função principal é ser cama. Já em uma sala grande a ideia não é tão adaptável. Salas de tevê, por exemplo, pedem algo mais refinado,  mais social, com sofás que tenham tecidos mais apropriados para o dia a dia. Ao colocar a cama-sofá nesse espaço, pode dar a impressão de algo improvisado, uma estética pouco elaborada.

 

Vale lembrar que o aspecto da cama-sofá deve seguir diretamente a decoração e estilo que já está predominando no ambiente. Para evitar erros, uma ideia muito assertiva é fazer uso de cores e combinações totalmente neutras que possam ser harmonizadas com as já existentes no local onde se deseja colocar a cama-sofá.

 

A ideia de uma cama-sofá vale tanto para quarto de crianças, solteiros e casais. O seu uso, por exemplo, irá favorecer a circulação no ambiente, em especial se ele for pequeno. É importante pensar no espaço de circulação em volta da cama-sofá para evitar esbarrões e dificuldade para caminhar. Deve ser de, no mínimo, 60 cm. Mas, tudo irá depender do móvel que está ao lado. Se tiver um armário baixo ao lado, a circulação deve ser de 60 cm. Se tiver um móvel mais alto, 80 a 90 cm.

Veja Soluções em Móveis Para Quartos de Crianças Pequeno

A decoração de quartos infantis não é uma tarefa muito simples, e quando os quartos são muito pequenos, a tarefa acaba ficando ainda mais difícil para resolver. Mas existem algumas dicas incríveis que podem ser levadas em conta, por isso confira algumas informações a seguir bem como soluções práticas para decorar o cantinho das suas crianças.

Escolha seus móveis da melhor forma possível.

Se o espaço do quarto das crianças é muito pequeno, a melhor alternativa é procurar otimizar os espaços. Para isto é interessante investir em móveis que sejam práticos e funcionais, como beliches suspensos.

Este é um tipo de cama que pode ser bem útil, se por exemplo mais de uma criança dividir um mesmo espaço, vale a pena escolher estantes e prateleiras com uma maior cautela, e elas não devem ocupar muito o espaço. Caso você possa investir, uma boa pedida são os móveis planejados, o que torna muito mais fácil a possibilidade de aproveitar cada tanto dos ambientes, até mesmo o pé direito do quarto.

Procure evitar o excesso de informações.

Na hora de escolher os móveis para um quarto pequeno, o erro mais grave que ocorre é sobrecarregar o espaço com muitas peças. Evite este tipo de falha e procure fazer uma composição de decoração de forma harmoniosa e clean. Isto não quer dizer que o quarto irá ficar sem graça, mas o visual irá ficar mais bonito e equilibrado, e chamará mais a atenção.

Alguns itens como roupas de cama, e também os calçados poderão ser guardados nos quartos dos pais. Os brinquedos mais diferentes e bem conservados devem ficar expostos, mas procura tomar cuidado para não exagerar na dose. O excesso de brinquedos de pelúcia, além de acumular poeira poderá gerar alergias nas crianças além disto a estética do quarto pode ficar até um pouco de mal gosto.

O ambiente precisa sempre estar organizado

Caso o ambiente seja muito pequeno, qualquer bagunça que seja mínima poderá tomar proporções definitivamente gigantes. É bem natural que as crianças brinquem e tirem as suas coisas do lugar, o importante porém é que se você procure não deixar a bagunça acumular. Coloque coisas no lugar depois do período das brincadeiras e deixe seu filho recolher livros e brinquedos que ficaram espalhados.

Saiba Como Escolher o Sofá Ideal Para a Sua Casa

O erro na escolha de um sofá poderá gerar sérios problemas, e é bastante comum isto acontecer, como resultados temos um ambiente cansativo, um 7espaço menor, e dificuldades para a sua manutenção.

Para que se possa compor um espaço diferenciado e aconchegante, e ainda evitar arrependimentos, a seguir iremos dar algumas dicas de especialistas para escolher os melhores modelos de sofá para a sua casa.

Como escolher o melhor sofá para sala de tv ou para home theater

Este sofá precisa contar com uma espuma mais mole para gerar um maior conforto, e facilitar o acesso de quem irá passar períodos longos assistindo filmes e programas. Já em sua sala de estar, as almofadas podem ser mais duras.

O móvel escolhido poderá determinar o seu tapete. Caso ele seja escuro, uma boa pedida é investir em uma peça mais clara para o chão. Se ele for estampado, a melhor pedida é escolher uma que seja neutra, um sofá de modelo liso abre o espaço para o tapete com estampas.

Para não errar, prefira por sofás que sejam lisos sempre.

Casas com crianças e animais de estimação precisam ter alguns cuidados

Para quem mora em casas com crianças e animais de estimação, é importante optar por um sofá escuro, este sofá irá disfarçar da melhor forma possível as sujeiras. Nesta situação a decoração do resto do ambiente precisa priorizar os tons mais claros, evitando um ar pesado e um aspecto de espaço que seja menor.

Salas comuns contam com espaços para dois sofás de tamanhos diferentes

Na maioria das vezes, as salas possuem um espaço que pode ser aproveitado com dois sofás de tamanhos diferentes. Quem quiser é possível combinar ainda uma tonalidade de uma mesma cor, por exemplo investir no azul claro em uma peça e azul claro na outra peça.

Para finalizar, é interessante citar que é mais barato investir nos detalhes coloridos do que em um sofá mais chamativo. Caso você enjoe basta comprar algumas mantas e almofadas diferentes, o que poderá sair muito mais barato do que um móvel novo.

 

Móveis Para Sala de Jantar, Como Escolher

Uma casa é sempre composta de diversos cômodos. Em contrapartida nem todas as casas são iguais, e tem um mesmo estilo e tipos de repartições.

Uma residência é composta de quartos, banheiros, salas, varandas ou quintais e cozinhas. Muitas casas têm até mesmo outras instalações que geram uma maior comodidade para o espaço social do morador.

Saiba que a sala de jantar é um bom exemplo, chamada de copa, nada mais é do que uma sala onde as pessoas se reúnem para fazer as suas refeições na hora do café da manhã, do almoço, jantar, ou ainda qualquer outra hora.

Uma boa sala de jantar, que seja bem decorada, poderá deixar qualquer refeição mais gostosa. Por isso se você quer algumas dicas de decoração para a sua sala de jantar, veja a seguir os melhores móveis que você pode optar.

Estude bem seu espaço

Depois que planejar bem o seu espaço, prefira por uma paleta de três cores no máximo. Caso você queira uma sala de jantar em preto, branco e prata por exemplo, procure escolher uma boa mesa de vidro que tenha um suporte de mármore na parte de baixo em cor branca.

Evite colocar forros nas mesas. Mesas de vidro são bonitas ao natural, procure se limitar apenas em a decorar com um vaso bonito no meio de sua cor preta. Outra particularidade é que as cadeiras podem ter uma cor preta e branca, e podem ser almofadadas ou não, tudo depende de sua escolha e de sua preferência.

Embaixo da mesa, você poderá colocar um tapete felpudo e bonito na cor prata. Você poderá ainda optar por outras cores e fazer este mesmo processo.

Caso você seja uma pessoa mais divertida, e goste de espaços que possuem cores, não existe nada melhor do que escolher por móveis e adereços que sejam coloridos.

A sala de jantar mais colorida poderá ser simples, procure comprar tamboretes ou banquinhos e coloque sobre eles almofadas coloridas para que possam ficar além de visualmente bonitos, tenhamos um maior conforto.

Coloque também um caminho de mesa colorido e opte por uma mesa de madeira, e em seu meio enfeite com folhas e flores preferidas.

Dicas de Móveis Para Escritórios

Saiba que seu escritório, principalmente se ele for criado na sua casa, precisa ser um cômodo bem simples de ser mobiliado, ele precisa apenas de uma mesa para o computador, e uma cadeira office que seja confortável e ergonômica.

Caso você tenha muitos objetos para guardar como por exemplo pastas e livros, é possível complementar o local colocando uma cômoda com gavetas ou nichos. Este espaço permite uma decoração bastante ousada pois ele é bem particular.

Comece investindo na iluminação correta

A iluminação correta é muito importante, e cria um ambiente de trabalho que é agradável e proporcionam uma melhor disposição possível, e até mesmo um possível aumento de produtividade. Este processo permite que exista um bom equilíbrio entre a luz natural e a luz artificial.

Outra particularidade é que a ergonomia dos móveis é um outro fator bastante relevante, e influencia de forma direta na saúde. Além é claro de escolher os móveis corretos, é bem importante que possamos dispor os itens que passam na conveniência da utilização do dia a dia.

Sempre que o ambiente de trabalho não tiver um espaço amplo é necessário contornar a situação e achar uma melhor alternativa neste sentido.

Veja algumas dicas que podem ajudar na hora de escolher móveis para seu escritório pequeno.

Os móveis com linhas retas são mais fáceis de encaixar em espaços menores.

As peças suspensas são recomendadas para privilegiar a sua circulação.

Antes de adquirir os móveis, procure tirar uma medida de todos os mesmos para não errar na hora de colocar os mesmos em seu cômodo.

Escolha elementos que posteriormente possam ser trocados de lugar. Um banco que possa ser utilizado na sala de trabalho, ou mesmo em seu quarto.

É importante perceber a realidade do local, pensar no dia a dia da casa ou do escritório é importante. Se você trabalhar sozinho ou com mais uma pessoa, de nada adianta ter uma mesa grande, ao receber clientes ou visitas procure improvisar.

Invista em poucos móveis no espaço, não existe a necessidade de muitos sofás e muitas poltronas em um pequeno espaço, em espaços estreitos, procure optar por ocupar com móveis horizontais.

Como Escolher os Móveis Para Banheiro

Toda a decoração do banheiro precisa incluir peças que sejam versáteis e resistentes, pois este é um ambiente que mais recebe água e produtos de limpeza durante a higienização da casa. Este processo faz com que a maioria dos móveis que sejam voltados para o banheiro possam ter um acabamento mais reforçado, ou sejam feitos de materiais mais resistentes. Conheça a seguir alguns dos móveis básicos que não podem faltar em sua decoração.

 

Gabinetes para banheiro

Os gabinetes para banheiro são uma excelente alternativa para apostar em ambientes que tenham restrição de espaços. Isto se trata de um armário completo com detalhes em MDF, bem como um tampo de vidro, fronte em vidro, um suporte de fixação e os puxadores preferencialmente devem ser de alumínio cromado. Uma prateleira utilizada logo ao lado da gaveta poderá servir para guardar toalhas e outros tipos de objetos de decoração, o que dão um maior charme para o ambiente.

Armários com duas portas e uma gaveta podem ser utilizados

Este é um tipo de armário que poderá ser utilizado tanto em banheiros, como nas áreas de serviço. Com duas portas e uma gaveta, além de puxadores em plástico, estes modelos podem ter um acabamento envernizado. Uma alternativa interessante para escolher é o armário Itaim da marca Politorno, que poderá ser o móvel que faltava para o seu banheiro, ou para a área de serviço, que pode deixar tudo bem mais protegido e organizado. Este modelo possui os pés que mantém o móvel ainda mais elevado, facilitando a limpeza e aumentando a durabilidade de sua peça.

Espelhos com funcionalidades integradas são fundamentais.

Optar por bons espelhos com funcionalidades integradas é muito interessante, como por exemplo um armário embutido para guardar os cosméticos, as escovas e pastas de dente, lâminas e cremes de barbear, e vários outros produtos que são necessários usar em uma base diária.

Escolha uma estrutura que seja 100% em MDF e que seja finalizada com um bonito acabamento com pintura 100% UV na coloração branco e preto. Escolha um modelo que conte com quatro prateleiras externas de vidro, e uma porta com duas prateleiras internas, além de contar também com um porta escovas.

 

Como Escolher os Melhores Móveis Para Manicures

Os grandes salões de beleza costumam investir pesado na decoração, já que os clientes precisam se sentir bem no ambiente, além dos funcionários que precisam se sentir motivados para trabalhar. Este tipo de situação é aplicado nos salões de manicure, independente do tamanho e do fluxo de clientes é importante que se possa investir em móveis e em decoração.

Escolha corretamente os móveis, este processo pode fazer toda a diferença.

A primeira grande regra para escolher os móveis de um salão de manicure é optar por uma funcionalidade maior do ambiente. A manicure precisa contar com uma cadeira especial que seja própria para este tipo de serviço, caso a cadeira seja um pouco mais baixa ela permite que a manicure possa ter uma maior mobilidade para fazer as mãos e os pés dos seus clientes.

Este tipo de cadeira poderá ser comprada em lojas especializadas em suprimentos, ou mesmo em lojas na internet. Os modelos são diversos, e por isso os preços também podem ser bem variados.

Um outro móvel fundamental que não pode faltar é onde você guardará seus esmaltes. O que é ideal é que a sua prateleira seja de vidro, e assim que você atender um cliente, e outro estiver esperando já pode escolher a cor que deseja, sem que você precise mostrar. É importante também ter espaços para organizar esmaltes conforme tonalidades, quanto mais alternativas de esmaltes você tiver será mais fácil fazer o cliente voltar.

Montar uma boa sala de espera também é importante.

É interessante citar que dependendo do seu fluxo de clientes, é importante montar uma sala de espera. É nesta sala que você precisa colocar as cadeiras e poltronas para que as clientes possam se sentir confortáveis enquanto esperam a sua vez. Uma outra ideia é colocar uma televisão para as pessoas assistirem na sala de espera.

Ao centro da sala, você poderá colocar uma mesinha com revistas voltadas para o universo feminino. Invista em quadros de unhas artísticas espalhadas pelo salão, estes quadros podem ser feitos até mesmo de seu próprio trabalho, ou ainda de manicures famosas que existem no mercado.