Dicas Para Usar Espelhos em Um Mesmo Ambiente

Quem quer utilizar espelhos na decoração de interiores tenha a certeza de que está fazendo a escolha mais assertiva possível. Os espelhos dentro do universo da decoração e do design são considerados como coringas, pois podem ser colocados em qualquer ambiente. Além disso, se usados de maneira correta produzem o efeito de amplitude do local. Conheça algumas dicas de como usar espelhos em um mesmo ambiente e veja os diferentes efeitos que podem ser obtidos.

 

Com espelhos, além de estarem cada vez mais presentes na decoração de certos ambientes, têm sido vistos como tendência que não sairá de moda tão cedo. Eles estão cada vez mais presentes em layouts e projetos de decoração, nos quais a sua principal função é refletir, passa a ser explorada também como ‘lente de aumento’  nos espaços, portanto eles ajudam a multiplicar os efeitos de revestimentos na alvenaria e de iluminação.

 

Portanto, os espelhos são vistos como elementos multifuncionais e que somados ao baixo custo de manutenção, se tornam altamente vantajosos, podendo ser utilizados não somente como revestimento na alvenaria, mas também em acabamentos finos para determinados móveis. E não é somente isto. Os espelhos possuem baixíssimo custo, por isso, são ideais para quem quer gastar pouco com a renovação de certos ambientes.

 

Os espelhos, portanto, podem ser usados inclusive para decorar um mesmo ambiente. Uma ótima opção é ter uma parede do ambiente toda revestida com espelho, funcionando como revestimento de acabamento e, em outra parede, uma peça de espelho emoldurada, funcionando como um quadro decorativo.

 

Ainda que muito bacana, alguns cuidados devem ser tomados no momento de fazer a escolha das paredes que serão revestidas com espelho. Não se deve nunca usar espelho para refletir espelho. O ideal é que as paredes totalmente ou parcialmente espelhadas e as paredes com espelhos pendurados estejam desencontradas, quando todas pertencem a um mesmo ambiente.

 

Quando se trata de decoração com espelhos, é importante ainda salientar que, em se tratando de uma composição com vários espelhos, a fórmula que deve ser usada é a do bom senso, do bom projeto de arquitetura, além de um projeto de decoração do ambiente, que estejam  perfeitamente alinhados. Espelhos em casas de praia, por exemplo, apesar dos avanços tecnológicos na fabricação deste produto, sofrem com a oxidação causada pela maresia, que ainda é uma grande inimiga deles. Espelhos em cozinhas, áreas de serviço, e sacadas também não são boas assertividades.

Ideias Legais Para Decorar Quarto Infantil

Não somente de pintura e adesivos sobrevive uma decoração de quarto de criança. Embora sejam duas das formas mais rápidas e práticas de se realizar uma mudança na decoração, há outros meios que podem ser igualmente explorados para fazer uma decoração em quarto de criança. Vale sempre lembrar que a decoração em quarto infantil tem de refletir o dia a dia da criança: ser prática, tranquila e também muito segura. Não vale, pois, investir em móveis ou objetos de decoração eu possam, mesmo que de longe, oferecer qualquer risco à saúde da criança.

 

Uma boa aposta é investir em móveis divertidos e que ao mesmo tempo exerçam dupla função. Esses móveis são chamados de “2 em 1”; são sempre uma boa pedida devido a sua maior utilidade. Atualmente, existem no mercado camas em forma de carros, barcos, beliches com saída de escorregador, camas suspensas com cabanas na parte inferior. Se o móvel for útil e ainda trazer diversão para seu filho, os dois lados saem ganhando. Vale o investimento. Alguns desses móveis podem inclusive ser usados por longo tempo.

 

Outra aposta bem interessante são os quadros. Eles costumam ser sempre aliados na hora de preencher paredes e espaços como um todo. No caso de quartos infantis eles também caem bem. É preciso atenção na hora de escolher a imagem e o local em que o quadro será colocado. Com relação à imagem, é possível adicionar quadros com ilustrações de traço suave e temáticas lúdicas. Outra opção são os quadros de estampa geométrica, que trazem um toque moderno ao ambiente, assim como os quadros tipográficos compostos por frases. Além disso, porta-retratos também podem decorar e deixar o ambiente mais aconchegante.

 

Outra possibilidade muito divertida são as paredes feitas com material de quadro negro. A parede que imita um quadro negro é uma opção decorativa muito legal, pois é acessível, fácil de fazer, serve como brinquedo para a criança e ainda é totalmente personalizável. Para conseguir esse efeito basta comprar a tinta esmalte fosca – fácil de ser encontrada – e aplicar sobre a área desejada, o que pode ser feito pelo morador da casa. A parede-lousa, no caso de crianças alérgicas ao giz, deve ser repensada e vir acompanhada de material hipoalergênico.

 

Por fim, os nichos e as prateleiras são outra aposta muito favorável que ajuda na decoração dos quartos infantis. Os nichos e prateleiras são itens decorativos que servem de suporte para outros elementos da decoração. Nos quartos dos pequenos, trazem um charme especial ao ambiente, sendo normalmente acompanhados de brinquedos, livros, quadros e outras peças decorativas. A variedade de formatos é enorme, basta procurar a que mais se encaixa no projeto idealizado e nas medidas do cômodo.

 

Dicas de Uso de Flores Para Decorar o Interior dos Ambientes

Um interior decorado com flores é a garantia de charme, sofisticação e muita alegria. Engana-se quem acredite que as flores sirvam apenas para decorar os ambientes em época de primavera e / ou verão. Elas podem ser usadas na decoração dos ambientes em quaisquer estações do ano. No entanto, em estações mais amenas e frias, como outono e inverno, vale apostar em algumas espécies naturais que possuem maior durabilidade nestes períodos do ano. De acordo com a escolha, é importante saber quais os cuidados necessários com cada espécie para que não haja qualquer surpresa indesejada.

 

A primeira recomendação é que as flores, durante o outono, que possui dias mais curtos, sejam mantidas em vasinhos. Estes devem ficar em locais mais arejados, frescos, e que possam receber a luz solar diretamente. Outro cuidado é quanto ao excesso de rega. O excesso de rega também pode prejudicar as plantas, pois durante a estação a água não evapora tão facilmente como no verão intenso.

 

Algumas espécies de flores são as mais indicadas para o outono e inverno, justamente porque demandam apenas os cuidados já apontados. O antúrio, por exemplo, é uma flor muito utilizada na decoração de interiores. É perfeita para as áreas menos iluminados do jardim, onde outras flores poderiam não prosperar. É uma planta de baixa manutenção, porém exigente em relação à umidade. A dica é plantar sempre à meia-sombra, em substratos ricos em matéria orgânica e com a adubação adequada. Mas pode ser facilmente mantida em vaso, enfeitando a sala de estar.

 

Já a azaleia possui crescimento rápido e as condições de seu cultivo são muito favoráveis. A exposição da azaleia ao sol ajuda na floração, no entanto, alguns cuidados se fazem necessários: logo após o surgimento dos primeiros botões de flor, elas precisam ser retiradas de perto da luz solar direta. O ideal é fiquem em local mais sombreado, na mesa de um escritório.

 

Outra flor muito apreciada na decoração de interiores é a begônia. A begônia é uma planta que pode florescer nas cores brancas, vermelhas, amarelas, rosas e algumas outras variações. As begônias para vasos são flores muito delicadas. Costumam preferir o clima típico do outono, no entanto não apreciam os ventos. Quando for regar as begônias, não molhe as folhas, apenas o solo. Também é importante que os vasos tenham aberturas para escoar a água não absorvida pelas plantas. Coloque-as sob as bancadas de lavabos.

Como Decorar o Home Office?

O home office – ou escritório em casa – é uma tendência mundial a que os brasileiros têm se tornada cada vez mais adeptos, em especial àqueles que são empreendedores. Embora no Brasil ainda haja certa resistência por parte de grandes empresas em estabelecer com os seus colaboradores este tipo de relação, somente no ano de 2015 houve um crescimento de mais de 150% de home offices espalhados pelo território nacional.

 

Em vista disso, muitas pessoas têm tido a preocupação de reorganizar os seus espaços em casa para a montagem de home offices, no entanto, vale lembrar que há diversos tipos de home offices e que cada um deles exige um tipo de organização e decoração de seu interior de maneira diferente. Portanto, antes de sair montando um em casa, é fundamental que seja conhecido a finalidade dele, para que o ambiente seja organizado da melhor maneira possível.

 

O primeiro passo para a montagem e decoração do interior de um home office é descobrir qual é a finalidade dele. Muitas pessoas já possuem escritórios em casa, mas é preciso saber se o espaço será destinado ao  trabalho em casa, com ou sem visitas de clientes, se o espaço será destinado apenas para uso pessoal e hobby ou para estudos. A escolha de um modelo é fundamental para a decoração.

 

Para o caso de um home office que receberá a visitas de clientes, é importante considerar o conforto.  De fato, neste tipo de espaço já é pressuposto que serão passadas diversas horas no home, já que ele é, de fato, o local de trabalho. Então, o primeiro a se fazer é investir em boa iluminação e uma cadeira adequada para trabalhar. Para que o negócio prospere é importante que o cliente se sinta confortável ao visitá-lo, por isso, um cômodo exclusivo é prioritário e também que a entrada para este ambiente não passe por áreas privativas da família.

 

O tipo de negócio também ajuda a definir a decoração do espaço. Se for um escritório de advocacia, deverá ser mais sóbrio. Caso seja um ateliê de artes em geral, poderá ser bem mais descontraído. No entanto, ambos devem prezar pela organização do ambiente.

 

Já para home offices que não irão receber a visita de clientes, o local poderá ser mais descontraído, mas não pode deixar de ser organizado. Além disso, também precisa ter boa iluminação, uma mesa adequada, já que algumas horas serão passadas no ambiente.

Dicas Para Decorar a Casa Com Vinho Terroso

Para quem precisa fazer uma decoração de interior, a grande novidade são os tons de marsala. Muito provavelmente muitas pessoas já tiveram o desejo de usar o tom marsala em algum ponto da casa, mas por ser uma cor muito intensa, o medo de errar no uso é bem mais forte que o desejo de usá-la. No entanto, vale apostar na cor que é a tendência para 2015 na decoração de interiores.

 

A marsala é um tom de vinho puxado para o marrom, graças à sua mistura com tons terrosos. Por se tratar de uma tonalidade forte, o indicado é utilizá-la nos detalhes para que sua casa não fique visualmente cansativa.

 

A marsala é uma cor que transmite requinte, sensualidade e elegância, sendo uma ótima alternativa para ser utilizada nas paredes, em particular de salas de estar ou jantar. É possível combinar a marsala com outras cores e tons neutros e claros, ou até mesmo com marrom e cinza. Para quem quiser ousar, as combinações com o laranja, azul e o rosa estão entre as mais interessantes e mais indicadas.

 

Para quem ainda não tem o costume de investir em cores que fogem um pouco do tradicional, a marsala pode parecer escura e agressiva e pesada, no entanto, se for utilizada corretamente, funciona muito bem para trazer a sensação de aconchego, já que cores escuras tendem a fechar os ambientes. O tom vinho terroso combina tanto com o inverno, devido ao uso de cores fechadas, quanto com o verão, já que ela transmite uma energia quente, remetendo ao calor e à alegria contagiante da estação.

 

Por conta de sua tonalidade terrosa, uma aposta muito assertiva é incorporar a marsala aos ambientes, criando certo equilíbrio com as cores de plantas verdes. Por isso, trata-se de uma cor que também é largamente indicada para decorar áreas externas, como jardins e varandas.

 

Para aqueles que preferem uma decoração de interior um tanto quanto suave ou discreta, a marsala é uma cor que também é considerada ótima para assentos de cadeiras e acessórios. Os especialistas em designer de interiores sugerem o uso da cor em superfícies com texturas, papéis de parede, tapetes, para combinar com estofamentos e outros objetos decorativos.

 

 

Acrescentar esta cor em alguns pontos estratégicos da casa, como arranjos de flores, almofadas e enfeites é uma boa pedida. Invista também na cor marsala nas paredes de quartos e cozinhas, o efeito é bastante ousado.

Dicas Para Decorar o Hall de Entrada

O hall de entrada é um local tão importante quanto qualquer outro da casa, e que por vezes, costuma ser esquecido na hora de fazer a decoração de interiores de uma casa e / ou apartamento. Trata-se de um ambiente que, embora pequeno, precisa de uma atenção especial do morador, uma vez que o hall é – literalmente – a porta de entrada de sua residência. O hall pode ser decorado de forma simples e rápida. Alguns pequenos detalhes já podem deixar esse cantinho mais agradável e confortável para receber visitas.

 

Alguns elementos são essenciais em um hall de entrada. Peças de apoio e elementos que chamem a atenção em um ambiente de passagem rápida são essenciais para este tipo de ambiente. Aparadores, mesas, tapetes, objetos de decoração, arranjos de flores, espelhos, telas e esculturas de parede, relógio sobre móveis, aromatizadores de ambientes e objetos para apoio de chaves.

 

Em termos de arquitetura, considerar uma iluminação agradável com cenas de luz, revestimentos de parede e piso diferenciados e uma porta mais imponente. Como o hall de entrada é o cartão de visitas da casa, ele deve conferir ao visitante a personalidade do morador da residência.

 

No entanto, vale lembrar que diferentes tipos de hall devem ter diferentes tipos de decoração. A decoração para um hall de entrada que começa no elevador social precisa ter elementos inseridos nas paredes, em objetos de decoração, nas sancas de gesso, e na iluminação.   Além disso, é importante ter uma porta de entrada diferenciada. Vale ainda lembrar que é importante a colocação de um tapete na entrada. Combine a cor central do tapete com a utilizada em algum dos lados das paredes do hall de entrada.

 

Em hall de entrada compartilhado, já não é possível apostar em portas diferenciadas, já que se trata de prédio. No geral, há um padrão que deve ser estabelecido e obedecido pelos moradores. Quando há este tipo de situação, é importante que os moradores conversem entre si e cheguem a um consenso para a realização do processo de decoração deste interior. Vale lembrar que é possível que cada morador decore a área que está próxima à sua porta, mas se for houver um combinado nada melhor do que apostar em uma bela sanca para fazer uma iluminação charmosa e eficaz. Aposte ainda em vasos decorativos grandes e aparadores proporcionais ao espaço reservado.

 

Não se esqueça dos colocar quadros nas paredes do hall.

Dicas Para Escolher Materiais Para Bancadas

Hoje há uma gama de materiais que podem ser utilizados nos mais diversos projetos de arquitetura. Eles são de alta qualidade, duráveis e até mesmo muito mais acessíveis do que eram anos atrás. Para escolher materiais para bancadas de cozinha e de banheiro, e a escolha deve ser feita de acordo com critérios estéticos, funcionais e econômicos, analisando as características de cada tipo de bancada, especificamente.

 

Bancada de granito, mármore e outras pedras naturais possuem como característica comum os diferentes desenhos e veios, que podem ser mais sutis ou mais carregados. De forma geral, o mármore tem aparência mais homogênea, enquanto o granito costuma ter um desenho mais granulado.

 

Há alguns granitos que são tão escuros que parecem mais lisos do que realmente são, como o preto absoluto ou o São Gabriel. O granito é uma pedra muito resistente aos impactos e às altas temperaturas, além de ser de fácil manutenção. Já o mármore, é mais nobre, mais caro e resiste pouco a impactos.

 

Há ainda outras possibilidades de usos de pedras naturais para fazer as bancadas de pias, lavabos, banheiros e lavanderias tais como ardósia, calcário e pedra-sabão, no entanto, para isso, precisam ser impermeáveis ou então receberem acabamento para proteção com resina líquida. Caso contrário, surgem muitas manchas e a sujeira fica acumulada, já que as pedras costumam ser porosas.

 

Há ainda os materiais que são denominados de sintéticos, tais como silestone, corian, technistone e marmoglass. Todos estes materiais são feitos a partir de pedras naturais bem como aditivos sintéticos, possuem aspectos muito lisos e homogêneos, inclusive com a cuba em uma única peça, emendas imperceptíveis, facilidade de manutenção e grande versatilidade de formas, texturas e possibilidades criativas, como escorredores e outros acessórios embutidos na bancada.

 

Algumas possuem ainda grande ecológico, já que há em suas composições materiais recicláveis, como o corian. Também promovem menos impacto do que as pedras comuns na hora de sua produção. Estas pedras ou materiais de fundo sintético ainda contam com outra enorme vantagem: tratamento anti-bactericida, tornando-se assim extremamente higiênicas. No entanto, tudo isto possui um custo, se a qualidade é altíssima, o preço segue o mesmo padrão.

 

Vale ainda ressaltar que, em relação à resistência das peças, varia muito de um material para o  para outro. De modo geral, são resistentes a manchas e impactos mais fortes e não amassam como o inox mais simples. O corian é mais sensível a riscos do que o silestone, por exemplo.

Dicas de Como Melhorar a Decorar do Interior de Sua Casa

Para aqueles que não estão satisfeitos com a decoração do interior de suas casas, o primeiro passo a ser dado não é sair quebrando tudo, nem mesmo mudando todos os móveis de lugar. Tais atitudes podem não ser a melhor saída e, ainda deixar o que realmente incomoda na mesma situação. A primeira etapa é observar com clareza todo o ambiente de modo que fique evidente tudo o que não está em harmonia no local. Daí em diante é eliminar as possibilidades e traçar um planejamento para fazer as modificações necessárias etapa por etapa.

 

Depois da observação, verifique se o que acontece no ambiente não é apenas uma poluição visual. Se este for o caso, a mudança de algumas peças, reposicionamento de alguns móveis, e pinturas nas paredes, já amenizará o problema. Se a questão não for exatamente a poluição, mas sim a própria disposição do ambiente, o ideal é  fazer a contratação de serviço de um profissional especializado em designer de interiores para que ele faça uma avaliação do que pode e deve ser modificado na decoração do interior da casa e ou apartamento.

 

Serão sempre os mesmos critérios os quais devem prevalecer no momento de fazer uma avaliação do ambiente e que todo profissional qualificado irá primar por eles. Funcionalidade, conforto e o prazer visual. Estes são critérios e princípios que são a base para a percepção e análise do ambiente atual, deixando claro qual é o problema.

 

Se o caso forem as pequenas mudanças, elas podem ser realizadas pelo próprio dono da casa, como a troca de móveis, objetos de decoração, no entanto, a contratação dos serviços de um profissional treinado e com larga experiência, logo, dará mais conforto aos moradores, uma vez que o profissional saberá quando e como fazer as intervenções, para que a casa não se torne um caos, vindo a baixo.

 

Caso as mudanças a serem realizadas seja estruturais, como acrescentar ou derrubar paredes, acrescentar um andar, não há outro caminho se não fazer a contratação de um profissional. Somente um arquiteto, por exemplo, saberá como fazer algumas intervenções como rearranjar o espaço, manter e / ou melhorar a funcionalidade dos ambientes, modificar a ventilação, levar um cômodo a ter mais exposição ao sol, e assim por diante.

 

Sem contar que, todas as modificações estruturais feitas em uma casa precisam estar documentadas e assinadas por um técnico responsável, pois havendo algum problema, ele deverá ser responsabilizado.

Segredos Para Decorar Ambientes Pequenos

Uma dúvida muito grande por parte de quem precisa fazer a decoração de um ambiente pequeno é como fazer com que este ambiente pareça maior do que realmente é. Além disso, é ainda crucial que o ambiente seja aproveitado de maneira otimizada para que ele garanta conforto e beleza a quem vive nele. Os especialistas em decoração e designers de interiores garantem que o segredo para ter uma casa e / ou apartamento pequeno decorado como o da capa da revista X, não são as belas fotos e ângulos, mas em saber aproveitar cada pedacinho do espaço de forma funcional.

 

Decoração é uma arte e o segredo dela está em não carregar demais os ambientes, quaisquer que eles sejam. Se forem pequenos então, parasse ter sucesso no processo decorativo, é fundamental aprender a não colocar objetos em demasia em um ambiente que cabe poucos. Se, aproveitado cada centímetro de forma correta, os efeitos podem ser surpreendentes.

 

Vale lembrar que, embora muita gente saiba disso, é importante conhecer como a palma da mão as medidas de todos os cômodos da casa. Isto é importante para poder planejar de forma correta cada ambiente. Pense  que para ter uma boa circulação e mais espaço, a quantidade da mobília deve ser mínima e os móveis devem ter as medidas exatas do espaço onde serão acomodados.

 

A escolha das cores é outro ponto de suma importância e que tem influência direta na percepção de tamanho do ambiente. Para as paredes e tapetes, o melhor é apostar em tons claros e neutros. Já no caso dos objetos, as cores podem ser fortes e com detalhes. Mas não se esqueça de que decorar um ambiente pequeno exige moderação e os exageros podem comprometer o visual do ambiente.

 

Aposte muito em uso de espelhos e de iluminação para a decoração de um ambiente pequeno. Se colocado em local estratégico, o espelho dá a impressão de que o espaço é maior. Melhor ainda se a decoração for complementada com uma iluminação que traga a sensação de amplitude e aconchego.

 

Para decorar a sala pequena – importante ambiente da casa – substitua sofás grandes e espaçosos por poltronas menores ou pufes e as estantes por racks. Para decorar uma cozinha pequena, use mesas de tampo de vidro e espelhos para dar mais profundidade no espaço, a mesma dica vale para decorar uma sala de jantar pequena. Os móveis planejados, de preferência na cor branca, dão mais leveza e uma aparência maior ao ambiente, por isso são ideais para decorar quartos pequenos.

Dicas Para Decorar Apartamento Alugado

Decorar um apartamento alugado nem sempre é a tarefa mais fácil, já que a solução para alguns aspectos que incomodam os moradores não deve ser feita por meio de uma grande reforma. Os imóveis que são alugados em geral apresentam pisos antigos, janelas sem graça, pouco charme e nenhum personalidade. E realmente não vale a pena gastar com reformas que sejam permitidas pelo proprietário, muito menos com móveis planejados. No entanto, algumas medidas práticas e econômicas, serão suficientes para incrementar os cômodos da casa,  e dar uma aspectos de “lar doce lar” ao ambiente.

 

O campeão das críticas e das reclamações em enquetes sobre o que mais incomoda em apartamentos alugados é o piso. Os pisos dos apartamentos costumam ser antigos, velhos, riscados, trincados. Quando o piso não agrada de forma nenhuma o morador, o ideal é que ele seja coberto por um tapete. Aposte em tapetes. Os tapetes são as melhores soluções para encobrir os desgastes provocados pelo tempo. Uma outra possibilidade mais moderninha são os pisos de madeira flutuante, que são colocados por encaixe e pressão. No futuro, se precisar voltar ao piso original, é só soltar o piso flutuante, que, se bem retirado, pode até ser reaproveitado no próximo imóvel.

 

As paredes são se graça? Renove-as com tinta ou papel de parede. Mas, se optar por colocar papel de parede, vai ter o custo dobrado, pois será cobrada a retirada do papel na hora da entrega do imóvel; às vezes é preciso lixar e passar uma massa, por causa da cola, e depois pintar. Portanto, o melhor é somente escolher uma cor de tinta, que já ilumina e muda completamente o visual do ambiente. Também é possível fazer uma combinação com composição de quadros e objetos na parede, que disfarçaria a cor que não agrada tanto.

 

Não gosta dos azulejos e / ou revestimentos? É possível mudar o ambiente de maneira simples e barata. Aposte em adesivos de vinil. A aplicação é simples e pode ser feita pelo próprio morador. Vale apostar em estampas divertidas com toque retrô e de aspecto moderno. Pintar os azulejos com tinta epóxi pode ser uma possibilidade, mas mais custosa e trabalhosa. Uma opção, caso o azulejo seja de cor lisa, é renovar o rejunte, aplicando um com cor. Mas, este tipo de mudança sempre implica na retomada da cor original que havia no apartamento. Então, é importante verificar se vale ou não à pena.