Segredos Para Decorar Ambientes Pequenos

Uma dúvida muito grande por parte de quem precisa fazer a decoração de um ambiente pequeno é como fazer com que este ambiente pareça maior do que realmente é. Além disso, é ainda crucial que o ambiente seja aproveitado de maneira otimizada para que ele garanta conforto e beleza a quem vive nele. Os especialistas em decoração e designers de interiores garantem que o segredo para ter uma casa e / ou apartamento pequeno decorado como o da capa da revista X, não são as belas fotos e ângulos, mas em saber aproveitar cada pedacinho do espaço de forma funcional.

 

Decoração é uma arte e o segredo dela está em não carregar demais os ambientes, quaisquer que eles sejam. Se forem pequenos então, parasse ter sucesso no processo decorativo, é fundamental aprender a não colocar objetos em demasia em um ambiente que cabe poucos. Se, aproveitado cada centímetro de forma correta, os efeitos podem ser surpreendentes.

 

Vale lembrar que, embora muita gente saiba disso, é importante conhecer como a palma da mão as medidas de todos os cômodos da casa. Isto é importante para poder planejar de forma correta cada ambiente. Pense  que para ter uma boa circulação e mais espaço, a quantidade da mobília deve ser mínima e os móveis devem ter as medidas exatas do espaço onde serão acomodados.

 

A escolha das cores é outro ponto de suma importância e que tem influência direta na percepção de tamanho do ambiente. Para as paredes e tapetes, o melhor é apostar em tons claros e neutros. Já no caso dos objetos, as cores podem ser fortes e com detalhes. Mas não se esqueça de que decorar um ambiente pequeno exige moderação e os exageros podem comprometer o visual do ambiente.

 

Aposte muito em uso de espelhos e de iluminação para a decoração de um ambiente pequeno. Se colocado em local estratégico, o espelho dá a impressão de que o espaço é maior. Melhor ainda se a decoração for complementada com uma iluminação que traga a sensação de amplitude e aconchego.

 

Para decorar a sala pequena – importante ambiente da casa – substitua sofás grandes e espaçosos por poltronas menores ou pufes e as estantes por racks. Para decorar uma cozinha pequena, use mesas de tampo de vidro e espelhos para dar mais profundidade no espaço, a mesma dica vale para decorar uma sala de jantar pequena. Os móveis planejados, de preferência na cor branca, dão mais leveza e uma aparência maior ao ambiente, por isso são ideais para decorar quartos pequenos.

Móveis Para Ambientes Integrados

A tendência do momento é integrar os ambientes. Isto tem sido observado não apenas em modelos de apartamentos pequenos – uma prática do mercado de empreendimentos imobiliários – mas também em apartamentos de alto padrão. Integrar os ambientes significa estar mais livre de paredes, mais próximo às pessoas que vivem na casa, e com a sensação de também terem mais espaço em suas moradias.

 

E o que tem sido muito visto, são os seguintes ambientes integrados: uma sala de jantar com a sala de tevê; estas duas integradas também à cozinha – tudo junto, formando um ambiente altamente moderno. Tudo conferindo uma ideia de amplitude.

 

E este conceito já chegou até a parte do mobiliário. Isto porque para a perfeita combinação dos ambientes que estão integrados, é necessário que os móveis também transmitam essa ideia. Mas, a grande dúvida por parte de quem vai decorar os ambientes é, justamente, sobre a escolha das melhores opções de mobiliário para este tipo novo de conceito. Os especialistas apontam que, para garantir de fato que os ambientes estejam integrados é fundamental que os móveis estejam em perfeita harmonia.

 

Os móveis precisam ser pensados de forma que um ambiente se estenda ao outro e vice-versa. O mobiliário da cozinha, por exemplo, deve ter algum tipo de proximidade com os da sala, uma vez que as ideias de cozinhas no estilo americano estão cada vez mais e alta. O ideal é fazer o uso de armários de um mesmo tipo de material, com um acabamento bem parecido. Peças diferentes podem ficar por conta da mesa, das cadeiras, que vão quebrar a igualdade das peças.

 

Quem optar por uma decoração mais sofisticada, pode apostar em tons neutros é uma escolha certeira. Cadeiras de acrílico em mesas de tampo de vidro, ou madeira quebram a sobriedade do local.

 

Procure também ornar as cores de sofás e tapetes, com as cores que predominam na cozinha. Optar pelo tom neutro é certo, sempre. Uma outra opção para quem gosta de cores mais fortes, é fazer uso de sofás pretos e combiná-los com as cadeiras da mesa da sala de jantar, que também podem ter acabamento em preto. Couro, laca ou metal são sempre bem vindos.

 

Acabamentos de estofados em cinza combinam perfeitamente com o bege. Quem quiser fugir de uma cozinha mais tradicional, ainda pode fazer o uso de eletrodomésticos coloridos, que ajudam a quebrar a monotonia do ambiente.

Misturando Móveis Antigos e Modernos nos Ambientes

Móveis são fundamentais em qualquer casa e / ou apartamento. Eles podem ser mais estilosos, mais rústicos, mais simples ou mais modernos. Não importa. O que vale é a disposição deles para que confiram espaço e elegância, bem como a combinação entre eles, para resultar em efeitos agradáveis e aconchegantes, ou até inusitados.

 

O processo de decoração é possível misturar peças antigas e mais modernas para que se possa ter um efeito harmônico e que não represente um contraste que incomode os olhares dos moradores da casa. Para que isto aconteça, é importante fazer uso de alguns truques, no momento de escolher as peças.

 

Hoje, é inclusive uma tendência misturar o antigo e moderno. Há várias lojas de antiquários que são especializadas em vender móveis que foram topo de linha em anos de 1950 ou um pouco mais para frente. É possível, por exemplo, fazer a combinação de móveis de sala de estar, fazendo o uso de sofás em estilo mais moderno – com linhas retas e cores suaves – com aparadores em designer mais clássico, com linhas mais arredondadas, e feitos com madeira de lei. Outro truque bem interessante é usar mesas de centro antigas, feitas ainda em madeira de demolição. Isto ajuda a compor um espaço diferente, que traga todas as funcionalidades tecnológicas. Uma boa opção também é o decór.

 

Vale ainda abusar dos detalhes, como os souvenires e também objetos antigos como geladeiras, cafeteiras e batedeiras para a cozinha; armários (tipo aqueles de escola) para o quarto; almofadas, quadros e mesas rústicas para a sala; e no banheiro, vale apostar em banheiras com design antigo que contrastam com armários mais funcionais e retos.

 

Ainda aposte em móveis com design reto, por vezes, espelhados e mais sofisticados na cozinha; luminárias e cadeiras atuais e diferenciadas na sala; e estantes quadradas para o quarto.

 

É possível ainda fazer uma combinação de móveis que tenham cores diferentes. A escolha vai depender dos tons utilizados no mobiliário e também nos outros objetos de décor. Pode-se apostar em tons mais coloridos – que inclusive estão em alta, como aparadores amarelos, azul claro e vermelho -, se o restante do ambiente for composto por peças mais neutras ou, ao contrário, pode-se apostar em tons mais neutros, se o mobiliário for mais colorido. A ideia é contrastar e criar um ambiente alegre e aconchegante.

 

Mas, de qualquer forma vale ainda uma última recomendação: cuidado para não carregar os ambientes. Excesso de peças e acessórios não geram um bom apelo visual, e o resultado acaba sendo o contrário do que se esperava.

Escolhendo Aparadores Para Diversos Ambientes

Nem sempre é fácil decorar uma casa com estilo, bom gosto e sem gastar muito. É por isso que tantas pessoas recorrem aos serviços de designers de interiores e de decoradores. Acontece que nem sempre é possível fazer a contratação dos serviços desses profissionais, justamente porque não costuma sair nada em conta. Então, fazer o uso de dicas de especialistas, usar o bom senso e a criatividade, pode ser a chave para tirar proveito de tudo o que certos móveis podem oferecer na decoração dos ambientes.

 

De modo bem genérico, é importante fazer a escolha de4 móveis pela utilidade e necessidade que eles podem oferecer para os ambientes e os moradores da casa. Na sala, por exemplo, não podem faltar um belo sofá e poltronas, uma mesa de centro, uma mesa para jantar com cadeiras, e um aparador. Embora muitos não saibam, trata-se de um móvel indispensável e sempre bem-vindo a qualquer estilo de residência, desde as mais simples às mais sofisticadas.

 

O aparador é uma peça decorativa que teve origem na idade média, ele cumpre a função estética e funcional, sendo que, provavelmente, seja tão comum e popular em qualquer tipo de decoração. Sua versatilidade, aliada a diferentes tamanhos e formatos, faz com que ele seja adequado a qualquer ambiente, o que permitiu sua adaptação até mesmo a espaços menores nos imóveis mais modernos.

 

Se antes ele tinha apenas a função de servir apenas de suporte para apoiar os pertences no momento em que se chegava à casa, hoje ele vai além disso: é um móvel ideal para ser colocado em entradas de residências, corredores, fazer divisões de ambientes.

 

Contudo, é importante ter alguns cuidados com os aparadores. Mesmo sendo eles peças altamente funcionais. Eles não possuem grandes profundidades, por isso não podem ser confundidos com móveis que sirvam para guardar muitos objetos.

 

Também é importante não abusar no momento de fazer a decoração deles, para não causar um impacto visual negativo. O bom senso sempre deve prevalecer. Decoradores recomendam que os objetos sejam dispostos nos aparadores em pares, utilizando peças de diferentes tamanhos, para conferir um pouco mais de movimento à composição. Aposte em jarros, castiçais e garrafas em tonalidades semelhantes ou complementares.

 

Normalmente, os aparadores são feitos em madeira, podendo ser a única matéria-prima ou estar combinada com outro material, como o vidro. Há também versões em aço, que dão um toque bastante sofisticado ao ambiente.